sábado, 18 de março de 2017

Fez beicinho e... não apertou a mão à Merkel


Uma questão de tomates... de galináceo!!!



(Merkel) - Donald...  não lavaste as mãos quando saíste do WC ?!...  é isso???




.

1 comentário:

separatista-50-50 disse...

Não faz sentido andar a perder tempo com bandalhos europeus da laia da senhora Merkel: é pessoal que VAI DESAPARECER E NINGUÉM VAI TER PENA!
Ora o pessoal da laia da senhora Merkel:
- não se interessa por sustentabilidade;
- como a sociedade nativa não é sustentável (média de 2.1 filhos por mulher), ao mesmo tempo que criticam a repressão dos Direitos das mulheres, em simultâneo, para cúmulo, bajulam a 'boa produção' demográfica daqueles que tratam as mulheres como úteros ambulantes - ex: islâmicos;
- são nazis: não só não gostam de povos nativos que procuram sobreviver, como também andam por aí numa constante busca de pretextos para negar o Direito à Sobrevivência de Identidades Autóctones {nota: nazi não é ser alto e louro, blá, blá, blá... mas sim, a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros};
- têm um completo desprezo pelos povos nativos (na América do Norte, na América do Sul, na Austrália) que procuraram sobreviver pacatamente, e que, como eram economicamente pouco rentáveis, levaram com um holocausto massivo em cima... porque tiveram o «desplante» de querer ter o SEU espaço no planeta e de querer prosperar ao seu ritmo.
.
.
HÁ, ISSO SIM, é que mobilizar aqueles nativos que se interessam pela sobrevivência da sua Identidade para o Separatismo-50-50.
Leia-se:
- Todos Diferentes, Todos Iguais... ou seja, todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta.
[nota: Inclusive as de rendimento demográfico mais baixo... Inclusive as economicamente menos rentáveis...]
Dito de outra maneira: os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins, que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
Explicando melhor:
- Democracia sim; todavia, a minoria de autóctones que se interessa pela sobrevivência da sua Identidade... tem de dizer NÃO ao nazismo-democrático, leia-se: é preciso dizer não àqueles que pretendem democraticamente determinar o Direito (ou não) à Sobrevivência de outros.